Luiza Brunet aposta no retorno do "pivô" nas passarelas e dá dicas de presente para o Dia das Mães

Carolina Vasone
UOL Moda

  • Folha Imagem

    Luiza Brunet autografa seu livro, durante lançamento no Baretto, na última terça (3)

    Luiza Brunet autografa seu livro, durante lançamento no Baretto, na última terça (3)

Na última terça-feira, a ex-modelo e empresária Luiza Brunet reuniu nomes da moda no Baretto, no hotel Fasano, para o lançamento paulistano de seu livro "Luiza Brunet: Uma Mulher Brasileira".

Em entrevista ao UOL Moda, pela TV UOL, Brunet comentou seus 25 anos de carreira e as diferenças da vida de modelo hoje e na época dela. "Eu sempre tive mais curvas do que as outras modelos, que já eram magras naquele tempo. Mas hoje a exigência é de que todas sejam muito magras mesmo", conta a empresária.

Entre os trabalhos que mais gostou de ter feito, Brunet destaca uma campanha internacional. "Naquela época, ninguém pensava em fazer carreira fora. Mas me orgulho muito de ter fotografado para a Calvin Klein", diz.

A relação com a filha Yasmin, que também é modelo, é cheia de conselhos da mãe, que administra a carreira dela. "Yasmin me pede conselhos, trocamos dicas. Eu sempre digo para ela que deveria fazer o pivô, aquela voltinha que as modelos davam antigamente", conta.

Aos 42 anos, a ex-modelo diz que acha difícil encontrar roupas nos desfiles de moda, para mulheres "normais" como ela. Apesar de afirmar que não quer ganhar nenhum presente especial dos filhos no Dia das Mães, no próximo domingo (08/05), Luiza Brunet deu a dica para agradar as mães da sua faixa etária. "Uma saia lápis, uma camisa branca ou um sapato fechado são bons presentes".

UOL Cursos Online

Todos os cursos