A vida anda difícil? Vá a um desfile de Valentino

CAROLINA VASONE
Enviada especial a Paris

  • AFP

    Desfile de mulheres glamourosas e poderosas

    Desfile de mulheres glamourosas e poderosas

Ir a um desfile de Valentino é como tomar uma droga alucinógena poderosa, destas que devem fazer o sujeito comprar a própria alucinação como realidade. Se a química não inventou sensação possível, o estilista italiano sim.

Não importa o que aconteceu no seu dia até então: brigou com o vizinho, foi mordido pelo próprio cachorro, o amor é impossível e o chefe não vale nada. A vida anda difícil? Entre na sala de desfiles de Valentino, aguarde um pouco, e veja o que acontece .

À espera da sessão de "descarrego" está uma multidão de cerca de mil pessoas. Um mero detalhe: quando as luzes se apagarem será só para você que o "V" ao fundo da passarela, gigante e dourado brilhará, que a música tocará, que um novo mundo se materializará diante de seus olhos.

A música então começa a tocar. É animada, sofisticada, o que já provoca efeitos no seu humor. Você olha para frente e as mulheres não são apenas lindas: são poderosas, ricas e glamourosas. Nada parece atingir estes seres superiores, de batom vermelho, cabelo com ondas cinematográficas, botas curtas de saltos altíssimos, com roupas quase impossíveis para um mundo onde existe trânsito, violência, aluguel e prestação do carro. Mas você não está mais naquele mundo chato, agora está junto com elas, no mesmo ambiente, ouvindo a mesma música que embala o gingado na passarela e os seus pensamentos, já distantes dos seus problemas, numa excitação que faz um dos seus pés bater no ritmo da trilha sonora. Você já sente vontade de dançar, se imagina numa festa. Por que não? Você vai a festas. E também pode ser lindo e poderoso, tudo se apresenta de maneira tão possível e convidativa.

As mulheres lindas continuam passando e usam peles luxuosas, meias-calças emborrachadas com muitos casacos em lã preta, saias-lápis ajustadas, vestidos de noite longos também em negro ou em cores de personalidade, como o vermelho e o pink. Elas podem, são ricas, são confiantes, mas não são agressivas. Como se achassem que ser daquele jeito não é comum, mas é também viável para outras pessoas.

E o que acontece fora daquela sala, daquele pequeno mundo para tão poucos? Dentro daquele transe é a realidade que parece ser fantasia. Nem mesmo uma intervenção como uma tentativa de protesto do Peta (sigla da ONG "Pessoas pelo Tratamento Ético aos Animais") parece abalar esta certeza. Mas dura pouco, ou os quinze minutos que um desfile tem para te convencer das vantagens de se viver à maneira Valentino. A porta da sala logo se abre e você volta para a sua vida, ainda sob o leve efeito que um bom comprimido de droga da moda pode causar.

UOL Cursos Online

Todos os cursos