Kenzo troca flores por xadrez em coleção inspirada no tango e na Espanha

CAROLINA VASONE
Enviada especial a Paris

  • AFP

    Peças foram inspiradas no tango argentino e na Espanha

    Peças foram inspiradas no tango argentino e na Espanha

Os desfiles da marca japonesa Kenzo sempre enchem a vista. Muita cor, muita estampa, muito tecido bom e, tanto quanto, muito tecido em abundância dando volume e movimento a saias longas em vestidos grandiosos, peças com várias camadas de babados. É uma riqueza só.

Na coleção para o Inverno 2007/08 da grife, as imagens criadas pelo estilista italiano Antonio Marras continuam marcantes, alegres, e, principalmente, coloridas. Desta vez, no entanto, as versões de estampas florais, um dos DNAs da Kenzo, apareceram mais tímidas, e deram lugar aos vários xadrezes, em peças inspiradas no tango argentino e na Espanha.

A tradicional combinação de vermelho e preto das roupas dos bailarinos da sensual dança argentina (e também do flamenco espanhol) apareceu logo na primeira entrada, marcando presença ao som do tango que acompanhou todo o desfile. O vestido era longo, amplo, enorme e floral.

Em seguida, o vermelho e preto foi trocado pela dupla de pink e preto e os florais foram ficando mais tímidos, sendo ofuscados pelos vários xadrezes e algumas listras. Outras cores fortes apareceram para dar o colorido característico da passarela Kenzo que fechou sua cartela mais vibrante no vermelho, pink e turqueza, com um toque de verde um pouco mais sóbrio e umas pitadas de cinza combinado nas estampas e padronagens.

Longas saias de cintura alta com blusas mais justas, babados e mais babados em barras de casacos curtos, duros, acinturados e sequinhos, saias afuniladas e lindas calças estilo bombacha construíram a imagem de uma mulher sexy, que, mais do que gosta, faz questão de se enfeitar. Talvez como as italianas, conhecidas de Marras. Mas, como boa japonesa, a Kenzo tem uma sensualidade muito particular, mais sutil, e o estilista sabe encontrar o equilíbrio nesta combinação, fazendo com que suas mulheres tenham um quê de gueixas e acabem lembrando doces e poderosas bonecas, destas que vêm em caixas de vidro, e das quais ninguém consegue tirar os olhos, com fascinação.

No final do desfile, uma surpresa para complementar a referência ao tango: vários dançarinos entraram na passarela, trocando passos com bonecas de pano.

UOL Cursos Online

Todos os cursos