Cresce o mercado de roupas ecológicas na Alemanha

Da Ansa, em Berlim

Na Alemanha cresce cada vez mais o mercado da chamada moda ecológica. "Se os nossos designers mostrassem suas roupas nas passarelas de Milão ninguém pensaria que se tratam de mercadorias ecológicas", disse ao jornal alemão Die Tageszeitung (TAZ), Nicole Behrisch, porta-voz da Innatex, feira internacional de produtos têxteis naturais, que terminou ontem em Wallau, região central da Alemanha.

Foram cerca de 200 expositores provenientes de 20 países, demonstrando um comércio crescente na Alemanha, o pedido cada vez maior de produtos naturais, que respeitam o ambiente e não utilizam materiais químicos.

"As mulheres não querem mais apenas uma bela roupa, mas também um produto ecológico", disse à TAZ, Claudia Lanius, uma das expositoras da feira.

Se até poucos anos atrás a marca "Oeko-Tex 100" - nascida na Alemanha em 1992 e certificadora de roupas "bio" - era conhecida entre poucos, agora a situação mudou. A partir de amanhã, a conhecida cadeia sueca H&M lançara no mercado roupas fabricadas com algodão biológico.

Esta será a segunda coleção comercializada pela H&M em 2007, já que a "primeira foi vendida em poucos dias", como disse uma porta-voz da rede. (ANSA)

UOL Cursos Online

Todos os cursos