Grife Dolce&Gabbana é acusada de ofender a "dignidade masculina"

Da Ansa, em Milão

Depois da polêmica sobre a publicidade considerada "anti-feminista", a grife Dolce&Gabbana é acusada de ser desrespeitosa com a dignidade masculina na nova campanha outono-inverno. Com essa alegação, uma associação de publicitários franceses solicitou o recolhimento da campanha.

As imagens, fotografadas pelo norte-americano Steven Klein, mostram mulheres esguias em poses dominadoras, em roupas coladas, cintos metálicos e sobre um vertiginoso salto alto, todas em torno de um homem nu, que parece se defender.

Quando recebeu as críticas da última campanha, Stefano Gabbana tinha anunciado: "na próxima vez, para demonstrar que não somos machistas, vamos propor a mulher forte e o homem que se submete".

Agora, Gabbana responde aos críticos franceses afirmando que "existem tantas outras coisas a criticar de fato, uma longa lista na qual nós seríamos os últimos".

"Pense em todos os personagens esquálidos que terminam na capa sem ter feito nada de bom na vida. Uma Kate Moss se enche de cocaína e fica ainda mais solicitada, Paris Hilton vai para a cadeia e termina na primeira página, personagens que deveríamos esquecer se tornam ídolos. E o que dizer dos jogos eletrônicos que ensinam a matar? Essas coisas escandalizam até a mim, que não sou um beato", declarou Gabbana.

"Acho que existem associações que não tem nada melhor a fazer do que examinar nossas campanhas publicitárias", concluiu. (ANSA)

UOL Cursos Online

Todos os cursos