Marc Jacobs dá pitadas de surrealismo em coleção colorida e altamente "copiável"

AILTON PIMENTEL
Colaboração para o UOL, de Nova York

  • Reuters

    Desfile de Marc Jacobs para o Verão 2008

    Desfile de Marc Jacobs para o Verão 2008

Marc Jacobs parou o trânsito nesta segunda-feira (10), em Nova York, para apresentar a mais esperada coleção da semana de moda americana.
Há mais de uma década, tudo que o estilista faz vira ouro e é copiado por todo o planeta. O desfile agendado para as 21h00 começou uma hora e meia mais tarde e os fashionistas congestionaram a entrada do prédio da NY State Armory, na Lexington Avenue (vale lembrar que Jacobs não desfila nas tendas do Bryant Park).

O atraso fez a toda poderosa editora da Vogue Paris migrar com motorista para tomar um drink no Vertigo, junto com sua filha Julia Roitfeld -, enquanto monitorava o início da apresentação pelo celular. Depois da longa espera, celebridades de peso como Victoria Beckham, Misha Barton, Courtney Love, Carmem Electra e Heathe Ledger puderam acompanhar as propostas que devem fazer a marca faturar alto quando o verão der as caras no hemisfério norte. No início da apresentação, já uma surpresa: Jacobs quebra o protocolo e aparece para os agradecimentos na abertura do show.

Novamente, a grife veio com a linha de acessórios com pitadas de surrealismo. Saltos nascem da sola do sapato e devem deixar mulheres flutuando no que se pode chamar de novas anabelas. Tão surreais quanto o cenário com molduras brancas, gigantes, dispostas em diagonal. Os cabelos altos e volumosos conferiram um clima de sonho. E as luvas desfiladas no inverno, que viraram febre em dez entre dez editorias e campanhas, aparecem mais uma vez na passarela.

É o acessório perfeito para os looks que alternavam vários tipos de comprimentos - bem curtos como nos microshorts, ora longos como nos belos vestidos com dobraduras de tecidos e cauda, ora curtos e de corte godê. Outra tendência detonada por mister Jacobs, as cores fortes ganham espaço merecido para a temporada de calor. Roxo, laranja, amarelo trazem aspecto mais "queimado" que o efeito vibrante da coleção anterior.

Do repertório básico renasce a aplicação de brilhos - outro luxo trabalhado sob medida entre o chic e o cool - que aparece ora salpicado em vestidos-túnicas com providenciais fendas laterais ou nas saias-lápis totalmente tomadas pelo quilos de paetês. Pronto, a cartada foi dada: agora é só esperar as marcas difusoras de tendências - um eufemismo carinhoso para aqueles que amam a arte da cópia - para ver mais uma vez o DNA Jacobs implícito em cada vitrine deste planeta.

UOL Cursos Online

Todos os cursos