Gucci não teme queda de vendas com crise dos EUA

Da Ansa, em Paris

  • Reuters

    Modelo desfila vestido da coleção de Verão 2008 da Gucci, em Milão

    Modelo desfila vestido da coleção de Verão 2008 da Gucci, em Milão

O diretor da Gucci, Mark Lee, declarou não temer as conseqüências de uma eventual recessão nos Estados Unidos, país responsável por 21% das vendas da marca.

"Ainda que não seja pessimista, se houver uma recessão nos EUA, acredito que nossa loja na 5ª Avenida será um excelente antídoto contra a crise para a Gucci", disse Lee, que acaba de inaugurar em Nova York a maior loja da grife no mundo.

"É nossa maior butique na primeira cidade do luxo nos EUA. É um verdadeiro negócio", disse Lee, acrescentando que agora a Gucci pretende promover sua expansão com o lançamento de "produtos superluxo", principalmente relógios e jóias.

"Às clientes que já compram sapatos, vestidos e bolsas podemos oferecer também jóias. É uma boa oportunidade", declarou Lee. (ANSA).

UOL Cursos Online

Todos os cursos