Sem querer, Kate Moss eleva segurança de bairro em Londres

Da Ansa, em Londres

Os moradores do bairro londrino de St. John Wood, ao norte da capital inglesa, mostraram-se contentes com a nova vizinha, a modelo britânica Kate Moss. Depois de sua chegada, no fim do ano passado, todos se sentem mais seguros, já que a criminalidade nas ruas parece ter diminuído.

No início, os moradores ainda não haviam se habituado à vizinha famosa e alguns estavam relutantes, principalmente pela constante presença dos paparazzi nas ruas do bairro. Mas, aos poucos, foram percebendo que os fotógrafos - há sempre uma meia-dúzia à espera de Kate Moss - constituem uma presença importante, porque mantém trombadinhas e pequenos delinqüentes afastados da zona.

Assim, os paparazzi acabam por patrulhar os lugares menos iluminados, fotografando continuamente a zona com suas máquinas e flashes sempre preparados. Funcionam, enfim, como vigilantes. "A presença da polícia também é maior e mais visível", agregou um morador, em declaração ao jornal britânico Independent.

Em St. John Wood, onde a supermodelo Kate Moss comprou uma casa de mais de 10 milhões de euros, esperava-se o pior, pois, além da presença insistente da imprensa, os moradores já imaginavam grandes festas e ruídos noturnos, com um vai-e-vem caótico de celebridades e amigos de Kate.

Mas a modelo se revelou mais tranqüila, e talvez o fato tenha relação com o fim de seu namoro com o músico Pete Doherty. A única "loucura" que Kate fez nos últimos meses foi uma festa móvel "non-stop" de 34 horas, com a qual comemorou o seu aniversário de 34 anos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos