Conheça as bolsas que a Louis Vuitton vai vender na próxima estação

CAROLINA VASONE
Enviada especial a Paris

  • AFP

    Bolsas da Louis Vuitton, assinadas por Marc Jacobs, causam disputas em listas de espera milionárias

    Bolsas da Louis Vuitton, assinadas por Marc Jacobs, causam disputas em listas de espera milionárias

Não importa o sucesso que a coleção de Marc Jacobs faça no desfile da Louis Vuitton - e olha que desta vez o estilista nova-iorquino e diretor criativo da grife francesa conseguiu rara combinação fashion entre tradição e "modernidade". Quando a nova linha chega às lojas, são sempre as bolsas as que causam disputas em listas de espera milionárias e ganham cópias (muitas delas assustadoras) por todas as partes do mundo.

No próximo inverno 2008-09 europeu não será diferente. E embora o desfile tenha privilegiado as roupas às bolsas no último domingo (2-3), dezenas de novos modelos foram criados para estourar os cartões de crédito das mulheres loucas por um monograma da LV na próxima estação.

Quais são as novidades destes luxuosos acessórios? Ao contrário do Verão 2008, quando a Vuitton fez parceria com o artista Richard Prince, os modelos desta vez são menos coloridos, deixando para trás a mistura de tons fortes com verniz. Com exceção de um momento vermelho forte e brilhante, o rosa agora não é mais chiclete, pop, mas bebê, clarinho, assim como o azul, acompanhados por tons claros de cinzas e areias. Os metalizados continuam em algumas peças em dourado e prata. A estrutura, salvo algumas exceções, é menos rígida, com modelo estilo saco e outros mais macios. As alças são mais curtas para serem carregadas na mão (não no ombro). O famoso "LV" aparece em relevo em muitas, muitas peças, que são lisas, sem estampa, salvo a que mistura o "LV" com nomes de cidades fashionistas como Paris, Nova York e Milão. Há ainda um trabalho em couro que forma um bonito quadriculado em tons de bronze e prata, numa bolsa pequena, uma das mais belas da coleção.

Gostou? Então junte alguns poucos milhares de euros (dois, três mil são suficientes para adquirir um modelo razoável), espere o inverno (da Europa) chegar, faça uma viagem (nem todas as peças chegam ao Brasil) ou dê um pulinho no shopping Iguatemi e boas (e caríssimas) compras.

UOL Cursos Online

Todos os cursos