ONU acusa Kate Moss e Amy Winehouse de serem más influências

O diretor do Serviço da ONU contra a droga e o crime (ONUDC), Antonio Maria Costa, denunciou no último domingo (9) o comportamento da cantora Amy Winehouse e da modelo Kate Moss por darem um brutal exemplo negativo aos problemas na África, região de trânsito de entorpecentes destinadas ao mercado europeu.

Em um artigo publicado ontem pelo jornal londrino Observer, Costa considerou que muitos "astros", incluindo as duas britânicas, já tiveram problemas com drogas e dão um mau exemplo. Em contrapartida, o diretor do ONUDC apoiou a postura de Bob Geldof e Bono Vox, conhecidos militantes da causa humanitária.

As popstar, segundo denuncia Costa, "não prejudicam apenas os próprios narizes e seus cérebros", mas influenciam de modo extremamente negativo a África, onde atualmente passa cerca de 25% de toda a cocaína destinada à Europa.

Esse trafico, ativo principalmente nos estados ocidentais do continente africano, provoca "a miséria, corrupção, violência e instabilidade", continua.

Costa pede ainda que Amy Winehouse e Kate Moss se dêem conta da "mensagem" que elas passam "a pessoas vulneráveis à dependência e que não têm condições de pagar um tratamento de desintoxicação".

Segundo ele, o consumo de cocaína na Europa acarreta um dano enorme à África, comparado ao causado durante o século XIX com tráfico de escravos.

"O problema é tão grave que há o risco de um colapso total nos países da África ocidental (Guiné Bissau, por exemplo), onde os governos são frágeis e vulneráveis à influencia corrosiva gerada pelas drogas", adverte.

O diretor-executivo do órgão das Nações Unidas também não poupou a mídia, que tem uma "responsabilidade social" ao dar o microfone a celebridades drogadas.

Através de seu porta-voz, Amy Winehouse considerou "ridícula" a acusação de Costa e pontualizou que ele nunca tentou promover as drogas. A cantora é dependente e "tenta se recuperar", disse.

A intervenção de Costa é feita poucos dias após a publicação de um relatório, no qual a ONUDC denuncia a tendência das autoridades ocidentais em confrontos de celebridades que usam substâncias entorpecentes.

UOL Cursos Online

Todos os cursos