Pioneiro da fotografia de moda no Brasil, Otto Stupakoff morre aos 73 anos

CAROLINA VASONE
Editora de UOL Estilo

Morreu, aos 73 anos, na madrugada da última quarta (22/4), o fotógrafo Otto Stupakoff. Pioneiro da fotografia de moda no Brasil, Stupakoff vivia num flat no bairro do Itaim, em São Paulo, onde teria passado mal. A causa da morte ainda é desconhecida.
  • Otto Stupakoff/Montagem

    Imagem de ensaio com a modelo e atriz Sharon Tate (1969) e auto-retrato que ilustra capa do livro "Otto Stupakoff" (CosacNaify)


O artista, famoso internacionalmente desde os anos 60, realizou ensaios para revistas de moda como a americana Harper's Bazaar, a francesa Elle (cujas fotos viraram acervo do MOMA de Nova York) e a Vogue Paris. Na última revista, uma das publicações mais importantes e influentes de moda do mundo, foi responsável pelas capas a partir de 1972.

Além do trabalho na área de moda, Stupakoff é também conhecido por seus retratos de estrelas do cinema como Jack Nickolson, Paul Newman, Sophia Loren e Bette Davis.

Geralmente em preto e branco, suas imagens trazem a combinação entre a elegância e a exposição sutil e marcante de uma faceta inédita de seu retratado.

Fotógrafo da Casa Branca nos EUA desde 1971, foi responsável também por imagens do então presidente Richard Nixon e a família dele.

Em 2005, em comemoração aos 50 anos de carreira de Stupakoff, o São Paulo Fashion Week realizou uma exposição retrospectiva da obra do artista no prédio da Bienal, durante a temporada de moda paulista (leia mais na reportagem do UOL da época). Um ano depois foi lançado o livro "Otto Stupakoff" (CosacNaify), com imagens e textos sobre a carreira e a importância do fotógrafo.

UOL Cursos Online

Todos os cursos