Reinaldo Lourenço investe em militarismo utilitário sofisticado e flores

CAROLINA VASONE

Do prédio da Bienal

Mais uma vez na Faap, o estilista Reinaldo Lourenço apostou no militarismo, no utilitário sofisticado e no romantismo das flores para compor sua coleção apresentada na manhã desta segunda (18).

  • Alexandre Schneider/ UOL

    Modelo desfila look do estilista Reinaldo Lourenço para o Inverno 2010, no SPFW

Com cerca de uma hora de atraso, num geométrico e bonito cenário, o estilista mesclou a estrutura e a austeridade da referência militar à suavidade da transparência da organza de seda e ao romantismo das bonitas flores feitas delas como dobraduras nas blusas e vestidos longos e retos, com pontos brilhantes de cristais formando o miolo de cada flor. Os anos 40 também inspiraram a coleção feminina e austera em vários momentos.

 

A primeira parte, a com mais força de moda e de desejo de consumo, a estrutura e os destalhes militares apareceram em casacos, camisas e pelerines. As mangas, cortadas em algumas peças, transformavam casacos em capas. Nos ombros, a modelagem rígida, ora pontuda, ora mais retangular, também fazia referência ao uniforme militar e à estrutura dos anos 40.

 

Nas calças, grandes bolsos utilitários apareciam em couro ao longo das pernas. Ora retas, também apareciam na versão boca de sino.

 

Na última parte do desfile, os vestidos trouxeram a cor mais viva à coleção, assim como condecorações usadas como enfeite, babados dando volume a apenas um dos lados das peças, rendas nas manguinhas e barras.

UOL Cursos Online

Todos os cursos