Desejos na gravidez 'são mais comuns do que há 50 anos'

As grávidas de hoje em dia sentem mais desejos súbitos por comida durante a gestação do que as mulheres sentiam no passado, sugere uma pesquisa realizada na Grã-Bretanha e publicada nesta segunda-feira.

Conduzida pelo site gurgle.com, especializado em assuntos de maternidade, a sondagem entrevistou 2,2 mil britânicas grávidas e os resultados indicam que 75% das participantes afirmaram que sentem desejos alimentares. Segundo o site, há cinco décadas, uma pesquisa similar constatou que apenas 30% das mulheres grávidas afirmavam ter vontades súbitas por comida.

Entre as grávidas que têm desejos, um terço admitiu que, ao contrário de alimentos comuns, sentem vontade de comer coisas estranhas como gelo, carvão, pasta de dentes, sabão, entre outros.

Entre os alimentos "normais", o mais popular entre as grávidas seria o chocolate - 20% das entrevistadas afirmaram sentir vontade de comer o doce. Em segundo lugar apareceu o sorvete (15%), doces em geral (11%), comidas picantes (11%) e cebola em conserva (9%).

A pesquisa indica ainda que os desejos ocorrem com mais freqüência na parte da tarde (40%) e da noite (38%). Apenas 8% das grávidas admitiram sentir desejos durante a madrugada.

Segundo Fiona Ford, nutricionista da Universidade de Sheffield, a principal razão para o aumento no número de mulheres que sentem desejos estaria relacionada com a maior disponibilidade dos alimentos, que hoje em dia podem ser encontrados a qualquer hora do dia.

Textura
Ford afirmou ainda que o desejo por itens pouco convencionais estaria relacionado mais com a textura do que com o gosto.

"O gelo é um modo de satisfazer um desejo relacionado à textura. Nossa recomendação é que quando a mulher sentir desejos como estes, seja cuidadosa e converse com o médico", disse Ford.

A nutricionista ressaltou ainda que há poucas provas científicas para apoiar a teoria de que os desejos pouco convencionais estariam relacionados com uma deficiência nutritiva no corpo da mulher. Segundo ela, o corpo dificilmente conseguiria absorver os nutrientes de alguns itens como o carvão, por exemplo.

De acordo com Joanne Lunn, cientista da Fundação Britânica de Nutrição, as razões para os desejos durante a gravidez não são claras.

"É comum as mulheres sintam um gosto diferente ao ingerir alimentos que estão habituadas e gostam de comer, ou que passem a ter aversão de alguns alimentos. Além disso, podem sentir vontade de ingerir comidas que não gostavam antes da gravidez", disse Lunn.

Segundo ela, não há razões para que as grávidas se preocupem por causa dos desejos.

"Não há porque se preocupar com essas vontades, contanto que não sejam excessivas e que as mulheres consigam gerenciar uma dieta variada e nutritiva", concluiu.

UOL Cursos Online

Todos os cursos