Como decorar as paredes com personalidade?

Marcel Steiner

Marcel Steiner

Leia todos os artigos
  • Stock Images

    Cores não são para a vida toda e enjoam. E daí? Uma casa precisa ser pintada a cada dois ou três anos. Eis a oportunidade de inovar e dar novos ares a sua morada

    Cores não são para a vida toda e enjoam. E daí? Uma casa precisa ser pintada a cada dois ou três anos. Eis a oportunidade de inovar e dar novos ares a sua morada

Sempre que visito a casa de alguém, costumo ouvir pedidos de sugestões sobre como melhorar a decoração. Em ambientes mais sem gracinha, onde faltam elementos de charme, a grande solicitação é por texturas nas paredes. Revestimentos especiais em paredes podem dar um “up” nos ambientes, mas todo cuidado é pouco. Além do risco de ficar cafona, uma textura pode deixar os espaços carregados e visualmente poluídos.

Texturas e revestimentos
Não sou ortodoxo. Na decoração de interiores, vale tudo. E vale mesmo. Desde que os elementos sejam usados com parcimônia. Uma textura pode combinar com o estilo da sua casa e deixar os espaços mais interessantes. Mas se você tiver dúvidas, melhor não arriscar.
Azulejos coloridos e geométricos podem ficar divertidos na cozinha, num lavabo ou num hall de entrada. Tijolos à vista podem deixar uma casa mais aconchegante e com jeitão rústico. Mas não gosto de revestir uma parede existente com tijolos falsos, que desempenham apenas uma função estética. O certo é descascar a parede e mostrar a verdade dos materiais.

Madeira é uma opção para espaços frios, que estejam precisando de um detalhe especial. Nada mais chique que um lambri (pequenas pranchas de madeira) bem executado numa sala de jantar ou hall de entrada. Os anos 60 estão de volta!

Cores na medida certa
Se sua sala está apagada ou sem vida, por que não usar cores dramáticas? Adoro preto, azul, vermelho e verde. E em vez de pintar apenas uma parede, experimente usar uma cor nova no ambiente inteiro. Não precisa ter medo; basta ter cuidado – como me disseram outro dia. É melhor do que ficar inventado texturas pesadas e óbvias.

Isso vale para qualquer ambiente: cozinha, quarto, sala ou banheiro. Tem coisa mais chata que cozinha branca? Outro dia eu conheci uma cor de vinho, com piso preto e armários em madeira. Era o máximo! Também adoro banheiros com cores fortes, cheios de personalidade. Cores não são para a vida toda e enjoam. E daí? Uma casa precisa ser pintada a cada dois ou três anos. Eis a oportunidade de inovar e dar novos ares a sua morada.

Aposte em arte
Além de atuarem como um colírio para a alma, obras de arte, são fundamentais na decoração. Em vez de ficar inventando moda numa parede apagada da sua sala, por que não ir numa galeria e enchê-la de quadros? Fique sabendo que há opções para todos os bolsos. E arte é como tatuagem: vicia. Quanto mais a gente tem, mas a gente quer (tenho algumas obras de arte, mas tatuagem ainda não).

E não se preocupe em achar as peças certas para os ambientes. O legal é ficar trocando os quadros de lugar. Quando a coleção aumenta, é preciso reorganizar as peças e mudar a decoração. É um exercício delicioso, que pode ser praticado algumas vezes por ano. Eu sempre troco tudo de lugar. Às vezes guardo alguns no armário, espero um tempo e depois penduro em outro lugar. É como comprar obras novas.

Se você já tem várias peças, em vez de colocá-las espalhadas pela casa, prefira juntá-las numa mesma parede de destaque. Ainda mais se elas forem pequenas. Não se preocupe se as molduras não combinam entre si. Nem sempre a padronização é a melhor opção. Cada peça tem uma história e nos toca de diferentes maneiras.

Marcel Steiner

Marcel Steiner é designer de interiores e mestre em história e crítica da arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos