Dez dicas naturais para acabar com piolhos

Mamatraca

Mamatraca

  • Paola Saliby/UOL

    É possível eliminar os piolhos com dicas caseiras e não ter de usar produtos químicos fortes nas crianças

    É possível eliminar os piolhos com dicas caseiras e não ter de usar produtos químicos fortes nas crianças

Piolho. Só de pensar a gente começa a se coçar.

Eu achava que a cabecinha tão cheirosinha da minha filha nunca iria ser tão mal frequentada, por isso tomei um susto quando a professora dela avisou: estamos numa espécie de temporada de piolhos, está tendo um surto deles aqui na classe e pelo que a gente pôde verificar todas as meninas estão com muitas lêndeas.

Notícia recebida e processada, mãos à obra para resolver o problema. Corri até a farmácia para me munir de todo um arsenal a fim de acabar com os inquilinos da minha pequena, mas reavaliando a situação, achei que era muita química para a pouca idade dela. Deixei as embalagens ainda lacradas e fui pedir ajuda e dicas alternativas aos tratamentos convencionais a um grupo de amigas, mães engajadas em questões importantes relacionadas à família e ao consumo.

Em poucos minutos, o pessoal do Movimento Infância Livre de Consumismo me brindou com diversas sugestões de como combater essa infestação lançando mão de soluções caseiras, possíveis e acessíveis. Coloquei em prática todas elas e deu certo! Em menos de uma semana, eu me tornei oficialmente uma exterminadora de piolhos e lêndeas.

É possível acabar com os piolhos e lêndeas sem ter de apelar para venenos e remédios que podem ser prejudiciais às crianças. As dicas são tão simples e eficazes que fiz uma compilação aqui para ser usada a qualquer hora. Afinal, esses danados não mandam aviso antes de chegarem.

1 - Faça uma mistura de metade água e metade vinagre e borrife por todo o cabelo. Cubra com uma touca e deixe agir por 30 minutos. Lave o cabelo normalmente. A acidez do vinagre ajuda a matar lêndeas e piolhos. Há também a variação com vinagre morno, misturado com água do próprio chuveiro. Tem um cheiro forte, é verdade, mas some com a lavagem. Não recomendado para quem está com o couro cabeludo sensível e irritado, pois pode arder bastante.

2 - Compre um pente fino e passe uma linha entre os dentes, de um lado ao outro, como se fosse um ziguezague. Lave os cabelos da criança, deixe um pouco do condicionador para deslizar o pente mais facilmente. As lêndeas grudam no fio de linha. Faça esse procedimento por alguns dias seguidos. Reserve esse pente especificamente para fazer isso.

3 - Misture condicionador com um punhado de sal grosso, deixe agir por cerca de 15 minutos, depois passe o pente fino. Por fim, lave bem o cabelo.

4 - Importante: depois de todas as lavagens é imprescindível secar bem os cabelos. Este é um truque tiro e queda que impede a reinfestação, porque as lêndeas não gostam de calor nem de cabelos secos ( preferem a umidade), elas esturricam com o calor do secador. A temperatura do secador deve estar como se fosse fazer uma escova, ou seja, bem quente. Por esse motivo essa dica não é indicada para crianças muito pequenas.

5 - Lave lençóis e toalhas com água quente. Pode-se ferver a roupa de cama e de banho ou colocar para lavar no ciclo quente da máquina de lavar, se a sua tiver essa opção.

6 - Passe a roupa de cama com ferro bem quente para matar eventuais lêndeas, mesmo que não faça a lavagem delas diariamente. Quando for passar a fronha, faça junto com o travesseiro. Uma outra alternativa é colocá-los na secadora.

7 - O óleo de tea tree (também conhecido como malaleuca) é um antifungicida natural. É só colocar três a quatro gotas no frasco do xampu de uso normal da família. Ajuda a prevenir uma possível reinfestação. Geralmente é vendido em lojas de produtos naturais.

8 - Se a infestação não estiver muito crítica, não é preciso manter a criança em casa. Mas, na hora de mandá-las à escola, tenha o cuidado de prender o cabelo delas ou colocar acessórios que isolem o contato com outros colegas, como bonés e bandanas.

9 - Passe o pente fino diariamente pelos cabelos (de preferência os de metal) enquanto durar a infestação e depois faça uma catação cuidadosa para retirar as possíveis lêndeas e piolhos mais escondidos e resistentes.

10 - E a dica final: ficar sempre alerta e periodicamente dar uma olhada mais detalhada na cabeça das crianças, principalmente, quando souber que é época de surto nas escolas e parquinhos que vocês frequentam.

E quem tiver mais alguma dica é só deixar um comentário. Quanto mais essa lista for crescendo, melhor!

Priscilla Perlatti

Priscilla Perlatti trabalhou durante anos com turismo e depois que se tornou mãe da Stella (7 anos) e da Lia (5 anos) se assumiu designer. Já superou as preocupações com chupetas e desfralde (apesar que as birras ainda são bem comuns) e agora enfrentauma nova etapa com questões como dentes moles, alfabetização e o desapego na criação – esse último uma demanda das filhas já crescidas. Costuma dizer que hoje exerce uma maternidade reativa, pois os anos de experiência levaram embora a ansiedade em se antecipar às possíveis necessidades das crianças e trouxeram calma e serenidade para lidar com os infinitos desafios de ser mãe. Também gosta muito de falar de turismo e lazer com crianças. www.mamatraca.com.br

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos